Não Julgar

Fotografia da minha autoria

A vida prega-nos partidas. Algumas tramadas e bem difíceis de lidar. Não vos quero contar o que me aconteceu. Não agora. Talvez um dia mais tarde. Hoje quero falar no quão importante é para nós aprender a não julgar e a não condenar. Quer para os outros, quer para o nosso bem-estar e saúde mental.
O ser humano tem diferentes comportamentos perante uma situação. Diferentes forma de agir e reagir. Cada um de nós é único e há coisas que, como se costuma dizer, só quem passa por elas é que sabe. O universo fez questão de me fazer passar por algo do género. Agora que olho para trás vejo que não foi assim tão grave ou mau, podia ter sido bem pior. No entanto, foi o suficiente para compreender que não devo julgar nada, nem ninguém. Porque também não gostava que o fizessem comigo. Hoje percebo.
Façam um julgamento sobre algo ou alguém e depois revertam a situação. Sejam vocês os julgados. Como se sentiam? Tristes, mal com vocês mesmos, desanimados. Acrescentou-vos alguma coisa? Não, apenas energias negativas e pensamentos tóxicos. E sabem que mais? Isto aplica-se também a quem julga. A quem só vê o mal, a quem só critica, a quem só deita abaixo, sem pensar na outra pessoa nem conhecer a história dela. Quem julga é quem não sabe olhar em volta e perceber o lado do outro e, acreditem, já fui muito pior mas ainda hoje julgo. Só vejo o meu lado e é tão errado! Hoje sei que é algo que tenho de trabalhar muito porque é algo que quero mudar. Não tenho o direito de julgar, nem de apontar o dedo a ninguém. Não conheço a história, não sei o que a motivou, não sou ninguém para tal. Nem eu, nem tu, nem ninguém.
É preciso haver mais respeito pelos outros, mais respeito pelas suas decisões, mais amor. Somos livres de fazer as nossas escolhas, as nossas decisões, dos nossos comportamentos. 
Não alimentes ainda mais a maldade que existe. Não julgues, apenas respeita. Por favor. 

Um beijinho Margheritas!



10 comentários

  1. Não julgar é uma das tarefas mais difíceis, somos muito automáticos a julgar o outro.
    Eu sou apologista daquela celebre frase "se não tens nada de útil para dizer, então cala-te", por isso os meus julgamentos são sempre psicológicos e tenho sempre o cuidado de me repreender a mim mesma com um "e o que é que tens a ver com isso?". É uma optima forma de educarmos a nossa mente. No entanto a atitude mais certa é mesmo manter a boca fechada, se ninguém nos pediu a opinião guardemos-a para nós.

    Sonha mas Realiza

    ResponderEliminar
  2. É mesmo importante compreendemos que, estando de fora, não sabemos as motivações de cada pessoa. Claro que há coisas que nos despertam reações automáticas, mas temos que saber não julgar, porque há sempre uma parte da história que não conhecemos.
    Força, minha querida <3

    ResponderEliminar
  3. You're so right... we have to respect one another and judge less because we don't really know what any person is really going through.

    www.fashionradi.com

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente a sociedade não faz e não aceita nada sem julgar!

    https://joanam-freitas.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. De facto, os julgamentos não nos levam a lugar nenhum e, infelizmente, trazem energias negativas. No entanto, é inevitável não julgarmos, às vezes, porque afinal somos todos diferentes e temos diferente maneiras de agir e pensar, pelo que, consciente ou inconscientemente acabamos sempre por julgar. Claro que não o devemos fazer, mas acho que se torna mais prejudicial quando o fazemos constantemente e até magoarmos pessoas.
    O respeito será sempre essencial e o mais importante, mas se inconscientemente julgares alguém não te sintas culpada, porque é normal. Espero ter-me feito entender :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Muitas vezes, é difícil não julgar, mas temos que ver "o outro lado" e compreender a situação/ reação da outra pessoa! Muita força! :)
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  7. era bom começar a pensar assim e pararmos de julgar e apontar o dedo
    Rêtro Vintage Maggie | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  8. Tão, mas tão importante o que aqui dizes. Infelizmente as pessoas tomam atitudes precipitadas e acham que sabem as coisas, quando na verdade é toda uma razão de assim ser. Não sabem sequer o quanto magoa as coisas que acabam por dizer, falam sem saber, sem tentar entender o outro lado da moeda...

    ResponderEliminar
  9. É uma tarefa difícil mas necessária! Obrigada pela tua publicação,
    Muitos beijinhos, Ana!!

    ResponderEliminar
  10. Todos nós acabamos por julgar sempre na vida. Mas por vezes julgar alguns assuntos é bom. Por outro, lado julgar no sentido de criticar e estupidez.

    Beijinhos,

    http://damselme.blogspot.com/?m=0

    ResponderEliminar