Confiar no Universo || Espiritualidade

FOTOGRAFIA DA MINHA AUTORIA 

Olá Margheritas!
A publicação de hoje está inserida no tema espiritualidade. Falo-vos do universo e o quão importante é saber confiar no seu poder.

Acredito que existe algo superior a nós. Não gosto de lhe dar um nome que esteja ligado a alguma religião porque não sigo nenhuma. Por isso, para mim é o universo. Acredito no universo. Tenho fé no universo. Não sei bem quando comecei a ver o universo como o meu guia, mas desde aí que tenho tido uma visão diferente sobre a vida e de tudo o que acontece. 
Cada vez estou mais atenta ao sinais que o universo me dá e percebo que nada acontece por acaso. Mesmo as coisas menos boas sabem? Aqueles momentos em que parece que tudo está contra nós e nada nos corre bem? Até esses têm um propósito. Não é fácil aceitar ou perceber o porquê do menos bom, mas mais tarde ou mais cedo seremos capazes de compreender e até agradecer aquilo ter acontecido.
Muita coisa tem acontecido ultimamente. Coisas que me fazem duvidar de mim, do meu propósito e das minhas capacidades. Senti-me e ainda sinto meia perdida, sem rumo nem direção para seguir. Não é fácil gerir as emoções e lembrar-me que tudo está a acontecer exatamente como é suposto, quando muitas situações dependem apenas de mim e da minha força. Ainda assim, e depois de escrever e refletir, percebo que o universo está comigo e está a guiar-me pelo melhor caminho. Só assim serei capaz de atingir os meus objetivos e saberei dar valor e desfrutar da vitória. É um trabalho diário e que sei que preciso. Respeitar o meu tempo, o meu ritmo, os meus sentimentos e as minhas vontades. Aprender a não ceder à pressão que a "sociedade digital" impõe e viver o real, o agora. O universo está a fazer um excelente trabalho e hoje sei que estou no caminho certo. Estou mais presente no real, mais feliz comigo e com os meus, estou mais viva.
E aos poucos volto. Com a ajuda do universo. Com fé que tudo vai correr bem. E fico.

Um beijinho Margheritas!


12 comentários

  1. gostava de ter essa confiança que tens linda, mas infelizmente neste momento não acredito em nada nem ninguém porque nada de bom me tem acontecido, e acredita que tenho lutado por isso.

    ResponderEliminar
  2. Eu também acredito em algo, mas não sei no quê. Por isso resta-me deixar-te palavras de força!

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
  3. Sinto que a tua publicação, logo na parte inicial, ajuda a fazer uma distinção entre fé e religião. Porque todos temos a nossa crença e não tem que estar, forçosamente, ligada à religião. E acho importante perceber-se isso.
    «Não é fácil aceitar ou perceber o porquê do menos bom, mas mais tarde ou mais cedo seremos capazes de compreender e até agradecer aquilo ter acontecido», assino por baixo!

    Beijinho grande ♥

    ResponderEliminar
  4. Ao contrário de ti, eu sigo a religião católica e tenho bastante fé em Deus. Mas não deixo de concordar com tudo o que escreveste, como respeitar o nosso tempo, o nosso ritmo e sentimentos, achei a publicação maravilhosamente inspiradora, querida :)
    Continua a confiar em ti, no teu Universo!

    ResponderEliminar
  5. É sempre bom nós termos crenças. São essas crenças que, como disseste, nos ajudam naqueles momentos maus em que parece que nunca mais vemos a luz ao fundo do túnel. Elas ajudam-nos a manter a esperança :)
    Beijinhos
    http://universodamarta.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. eu também cada vez mais confio na força do universo :) é o que dizes: mesmo que as coisas não corram como nós queremos, corre como precisamos. tudo parece fazer sentido, sabes?

    r: yaaaay!! obrigada! :) eu nem sei se devo pôr um cartaz pequenito atrás a dizer "tenha paciência, recém-encartada" ou não. tenho mais medo das pessoas na estrada do que das multas (e tenho muitoooo medo das multas, mesmo assim) ahahahah

    ResponderEliminar
  7. Vai ficar tudo bem sim, acredita. Tu és capaz! Beijinhos linda

    ResponderEliminar
  8. I agree with what you've said here. Everything happens for a reason and the universe is there to guide us.

    www.fashionradi.com

    ResponderEliminar
  9. Este teu post tem tanto que se lhe diga...
    Eu sou católica, mas não sou lá muito praticante. Acho que para estarmos próximos a Deus não temos que ir religiosamente à missa... a mim chega-me ter fé! E eu tenho ainda que por vezes, eu pergunte onde estão os sinais que me levem a acreditar que tudo vai correr bem!
    Todos temos dias/semanas/ meses em que tudo corre ao contrário do que queremos... mas depois temos os outros e ainda bem que estás nessa fase!

    Beijinhos.
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Ana, boa tarde!!
    Excelente a sua postagem, porque é sincera e porque a posiciona diante de seus leitores. Gostei tanto que abri um gadget para posicionar-me também. Gratíssimo. Percebo que dois conceitos muito fundamentais à existência estão inseridos naquilo que você crê: o propósito (maior dos conceitos existenciais de qualquer linha de pensamento), e a fé, uma das maiores virtudes reconhecidas em todas as civilizações. Penso que não há qualquer acaso em estarmos aqui, ou em qualquer um que já esteve ou estará – há um propósito essencial e diversos propósitos secundários. Resta-nos buscar tais propósitos e resta-nos atribuir a razão da nossa fé, o eu pertence a cada um, e deve ser buscado com o coração!
    Amei a postagem! Gosto muito de como escreve!
    Uma abraço muito carinhoso
    Ângelo Fe

    ResponderEliminar
  11. Apesar de ser ateia (nove anos numa escola religiosa deu-me para isto), também acredito que haja algo superior. Natureza, universo, energias, o que seja. Não acredito naquela figura religiosa que tem o condão de mexer com toda as vidas de todos, mas acredito muito nas energias. Também quero acreditar que tudo acontece por algum motivo, nem que seja apenas para tirarmos alguma lição valiosa :)
    Nini

    ResponderEliminar
  12. É importante crer em algo, mesmo que não seja Deus, para depois acreditarmos em nós - como se de uma muleta precisássemos. Crer numa só pessoa, por exemplo, pode ser um gatilho para a nossa escapatória da penumbra.
    É curioso que é nas reflexões que fazemos que a força renasce - isto só para dizer que a reflexão não é só dor, mas sim cura. E se reflectir faz-te crer na sua ascensão, vai de cabeça, rapariga!

    Nunca desistas! Falo por mim, que não desisti de mim por amor a alguém. Um beijinho!

    ResponderEliminar