SÉRIES: Las Chicas Del Cable

by - novembro 21, 2018

Olá Margheritas!
Hoje o post é sobre a série que vi recentemente: Las Chicas Del Cable ou As Telefonistas, como preferirem!

Imagem retirada do Pinterest

Na cidade de Madrid nos anos 20, quatro mulheres da Companhia Telefónica Nacional lideram a revolução enquanto lidam com o amor e a inveja, num meio profissional moderno.

Não estava com muitas expectativas quando comecei a ver a série. Já me tinham dito que era muito fixe e que ia gostar imenso, no entanto, pouco ou nada tinha ouvido falar sobre tal série. Bastou o primeiro episódio para me agarrar e só querer ver mais e mais! 
Como a sinopse diz, estamos em Madrid nos anos 20. Uma época em que a mulher poucos direitos tinha e o homem era o dono do mundo. Tinha mais ou menos noção da mulher de antigamente, mas admito que fiquei incomodada ao ver em série. Isto porque éramos (e ainda somos, mas já lá vamos) o elo mais fraco. E sabem o que me entristeceu ainda mais? Ver que quase 100 anos depois ainda existem tantas semelhanças no que toca ao sexo feminino e ao seu poder. Ainda é estranho uma mulher ganhar mais que um homem, uma mulher ser empresária, diretora ou patroa de algo, uma mulher ter poder! Acredito que estamos a ir no caminho certo, mas ainda temos de caminhar muito para existir a devida igualdade entre pessoas, independentemente do sexo. 
Las Chicas Del Cable não é um série apenas para mulheres ou centrada na luta das mesmas pelos seus direitos. São várias histórias, de diferentes mulheres, que vão atrás dos seus sonhos, com a certeza de que tudo é possível! 
E há amor, muito amor. Um amor de infância e um amor do agora. Um amor de mulheres. Um amor de mãe. A maior força da vida (para mim é o amor) está presente do início ao fim da série e faz-nos refletir sobre muitas decisões e escolhas. Até que ponto iríamos? 
Foram três temporadas que transmitiram tanta emoção e sentimento que já não sentia há muito por parte de uma série. Foi como se vivesse a história de cada uma delas sabem? Também queria lutar, também queria que a minha voz fosse ouvida. É intensa e aconselho vivamente a todas as mulheres e homens, por diferentes razões, mas com o mesmo objetivo - a igualdade!
Agora resta-me esperar até meados de 2019 pela quarta temporada, e ninguém imagina o quão curiosa estou para saber o que vai acontecer!
Desse lado, já alguém viu Las Chicas Del Cable? O que acharam da série? Partilhem comigo nos comentários!

Um beijinho Margheritas!

You May Also Like

10 comentários

  1. Eu já papei as 3 temporadas, que chegue rápido a 4ª !
    Gosto imenso desta série, aliás as séries espanholas estão a surpreender e muito.

    ResponderEliminar
  2. Já tinha ouvido falar da série, mas, confesso, ainda não me tinha informado o suficiente sobre ela para que me despertasse interesse. Agora fiquei cheia de vontade de a ver *-*

    r: Muito, muito obrigada, minha linda ❤

    ResponderEliminar
  3. não conhecia 😄

    https://siimplicity.blogs.sapo.pt/foi-sem-querer-que-te-quis-de-raul-21583

    ResponderEliminar
  4. já ouvi falar da série, assim que tiver um tempinho irei ver sem dúvida.

    r: eu gosto da música mesmo pela letra forte da música.

    ResponderEliminar
  5. Por acaso não conhecia! :p
    beijinhos

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  6. Não conhecia esta série, mas fiquei bastante curiosa :D
    Beijinho *

    https://w-m-mind.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  7. Eu já tinha visto a capa, mas nunca parei para ler sobre e confesso que me arrependi agora porque parece realmente bom. É incrível que mesmo com a luta feminina durante todos esses anos, ainda temos um resquício daquela época.

    Blog Covil Dourado | Facebook

    ResponderEliminar
  8. This series does sound so interesting. I would love to give it a try!

    www.fashionradi.com

    ResponderEliminar
  9. Já tinha ouvido falar, aliás, as minhas amigas andam todas a ver essa série e dizerem-me para ver. Já a tenho em lista de espera, assim que tiver tempo vou ver, porque fiquei muito curiosa e é um tema que ainda é atual. Como referes, já vai mudando, mas ainda temos de continuar a lutar :)

    ResponderEliminar